Aritgo no Portal Médicos de Portugal

Equipa Master Group - Transplante Capilar no Portal de Saúde Médicos de Portugal

A Dra.Flávia Barsali, médica Master Group, especializada em tratamentos para a queda de cabelo e transplantes capilares FUE, escreveu um artigo sobre tricotilomania, para o portal de Saúde Médicos de Portugal.

 

o que é tricotilomania

 

Para quem ainda não sabe o que é a tricotilomania, deixamos um resumo do artigo.

O que é a tricotilomania?

A tricotilomania é uma doença compulsiva, em que pessoas tendem a arrancar os cabelos ou os pelos corporais compulsivamente, muitas vezes queixando-se de problemas no crescimento dos cabelos ou falta dos mesmos.

Como surgiu o termo tricotilomania?

O termo tricotilomania foi dado por François Hallopeau em 1889, e deriva do grego, trico (cabelo), tilo (puxar) e mania (entuasiasmo excessivo, obsessão).

Como é que a tricotilomania se manifesta?

As pessoas que sofrem desta patologia têm um impulso irresistível de arrancar os pêlos ou cabelos do próprio corpo e sentem prazer com isso. 

Os primeiros episódios podem ocorrer durante a infância ou adolescência e continuar ao longo da vida.

Quem sofre mais com a tricotilomania?

A doença ocorre em homens e mulheres embora a prevalêcia nas mulheres seja 4 vezes superior.

A tricotilomania é uma doença crónica?

A Tricotilomania pode ser transitória, episódica ou contínua e sua intensidade pode variar.

Quais as formas de prevenção da tricotilomania?

A detecção precoce ainda é a melhor forma de prevenção da tricotilomania. Dimuir os fatores de stress no dia-a-dia pode ajudar muito, uma vez que a ansiedade e o stress podem aumentar o comportamento compulsivo.

Quais os tratamentos disponíveis para a tricotilomania?

Actualmente ainda não existe um consenso, na comunidade médica, sobre qual tratamento mais efectivo para a tricotilomania. Entre os tratamentos propostos, podemos encontrar medicamentos psicotrópicos e agentes inibidores da recaptação da serotonina, que conseguem diminuir os sintomas da doença, e ainda há a terapia cognitiva comportamental, que demonstrou obter bons resultados na parte de suporte psicológico e desabituação.

Para tratamentos capilares, em caso de um agravamento na queda de cabelo ou existência de falhas no couro cabeludo ou pelos corporais, é possível recorrer ao transplante capilar.

 

OS NOSSOS PARCEIROS