Queda de cabelo - Será o stress, a ansiedade ou a depressão?

24 janeiro 2019 | Queda de cabelo|
Queda de cabelo - Será o stress, a ansiedade ou a depressão?

São várias as causas de queda de cabelo, sendo algumas das mais frequentes, a predisposição genética, desequilíbrios hormonais, a idade, o stress, a ansiedade e a depressão.

Outras razões que podem contribuir para a perda de cabelo ou acelerar o processo de queda de cabelo incluem: 

  • Estilo de vida 
  • Dieta pobre em nutrientes essenciais
  • Consumo excessivo de álcool 
  • Toma de determinados medicamentos 
  • Privação de sono

 

A depressão causa queda de cabelo?

É de salientar as doenças que causam queda de cabelo ou o enfraquecimento do mesmo. A depressão e a queda de cabelo estão associadas, assim como o desânimo, a baixa auto-estima e a sensação de esgotamento, podem influenciar na redução da fase de crescimento do cabelo, levando à perda de cabelo. Além disto é sabido que certos medicamentos antidepressivos apresentam como efeito secundário o aumento da queda de cabelo.

Relativamente à ansiedade, também é possível experienciar-se a queda de cabelo, ainda que por norma se verifique sobretudo em períodos de ansiedade extrema. 

 

O Stress causa queda de cabelo?

O stress desempenha um papel importante na perda de cabelo. O stress emocional pode diminuir significativamente o ciclo normal de crescimento dos cabelos, e uma vez que o cabelo pára o seu ciclo de crescimento, fica atrofiado e acaba por cair.

O tipo mais comum de perda de cabelo induzida por stress é o eflúvio telógeno. Trata-se de uma queda aumentada de cabelo que não é permanente. 

Por norma no período de 3 a 6 meses após a queda, o cabelo deverá voltar a crescer desde que tenha sido corrigido o fator causal, e sobretudo nos casos em que o paciente não tenha uma predisposição genética para a perda de cabelo.

 

A queda de cabelo causada por stress pode ser tratada?

A perda de cabelo causada por problemas de saúde mental pode, na maioria dos casos, ser tratada. É de suma importância tratar o problema na origem e eliminar ou diminuir o stress. Nestes casos, o tratamento deverá ser realizado por uma equipa multidisciplinar de forma a tratar a parte mental e emocional, além da parte física.

Relativamente à queda de cabelo relacionada com a toma de medicação, é importante salientar que normalmente tratam-se de substâncias que não podem ser interrompidas subitamente. Contudo, com aconselhamento médico pode-se alterar os medicamentos para outros que sejam inócuos aos seus cabelos. 

Se sofre com a queda de cabelo, e pretende conhecer algumas das melhores soluções e tratamentos para o seu problema, não hesite em contactar a Master Group. Teremos imenso prazer em ajudá-lo a encontrar a solução certa para acabar com a queda de cabelo.

Partilhe o artigo:

artigos relacionados