Foliculite: o que é, causas, sintomas, tipos e tratamento

20 janeiro 2020 | Doenças capilares|
Foliculite: o que é, causas, sintomas, tipos e tratamento

Quem tem pelos, tem folículos pilosos. E quem tem folículos pilosos pode sofrer, a dada altura da sua vida, de foliculite, uma infeção de pele que se pode curar rápida e facilmente… ou nem por isso.

A foliculite – comumente vista como pelo encravado – é um problema que afeta homens e mulheres de todas as idades em diferentes regiões do corpo e que pode desaparecer naturalmente ou tornar-se mais profunda e causar inflamações que podem deixar cicatriz, destruir o folículo piloso e impedir o pelo de voltar a crescer. O que por sua vez causa grande desolação, particularmente quando a infeção é no rosto ou couro cabeludo. 

Se a foliculite capilar destruir irremediavelmente algumas zonas do couro cabeludo ou barba, o transplante capilar pode ser a solução mais eficaz, segura… e a única definitiva para voltar a apresentar pelo! Contacte-nos.

 

O que é foliculite?

Foliculite é o nome dado à inflamação e infeção dos folículos pilosos, estes que estão presentes em todo o corpo humano (com exceção das palmas das mãos, plantas dos pés e membranas mucosas).

A foliculite tem o aspeto de pequenas borbulhas com pontas brancas em torno de um ou mais folículos pilosos, sendo que a maioria dos casos, incluindo foliculite capilar, são de tipo superficial, ocorrem durante o verão e outono, afetam mais os homens (na barba) e curam-se sozinhos. Apesar de poder causar dor local e comichão, esta condição é pouco preocupante.

Mas existem casos mais graves ou recorrentes, que podem exigir tratamento médico para não avançarem para um quadro de cicatrização e perda permanente do pelo e cabelo.

 

Causas da foliculite

Geralmente, a foliculite é causada por uma infeção bacteriana ou fúngica, sendo o seu principal agente o estafilococo, uma bactéria que existe em condições normais na pele e que se torna prejudicial quando consegue introduzir-se nas camadas mais profundas. Mas a foliculite também pode ser provocada por vírus e até por pelos encravados.

Por outras palavras, pode ter uma causa espontânea ou desenvolver-se devido a irritação e feridas na pele após a depilação a cera ou com lâminas de barbear, devido ao uso de roupas muito justas, excesso de transpiração, bebidas alcoólicas, alimentação inadequada, picadas de insetos, acne, diabetes, dermatite, uso tópico e contínuo de cremes esteroides e de antibióticos, entre outras substâncias que podem comprometer os folículos pilosos.

 

Sintomas da foliculite

No caso de uma foliculite superficial, mais ligeira e que afeta apenas a parte superior do folículo piloso, o principal sintoma é o aparecimento de pequenas borbulhas vermelhas, com ou sem pus. No entanto, a pele também pode ficar avermelhada e inflamada, apresentar maior sensibilidade e comichão. 

Quando a foliculite é profunda e permite a formação de furúnculos, os sintomas são grandes áreas avermelhadas, lesões com pus, sensibilidade e até dor intensa. O pior panorama acontece quando ocorre a cicatrização do ferimento e se destrói o folículo piloso. Nesse caso é importante procurar-se ajuda médica quer para cessar a infeção, quer para – numa fase posterior à foliculite profunda – encontrar uma solução para a zona que ficou calva.

 

 

Tipos de foliculite

A foliculite pode ser superficial ou profunda. No primeiro caso (o tipo menos grave), pode apresentar-se como foliculite estafilocócica, foliculite por pseudomonas, pseudofoliculite da barba ou foliculite pitirospórica. No segundo caso (mais grave), pode apresentar-se como foliculite ou sicose da barba, foliculite por bactéria gram-negativa, furúnculos e carbúnculos e foliculite eosinofílica.

 

Foliculite superficial

Foliculite superficial é a forma mais comum e mais ligeira. Afeta apenas a parte superior do folículo piloso e, como referimos, manifesta-se através de pequenas borbulhas vermelhas. No entanto há 4 tipos diferentes de foliculite superficial, que vamos analisar de seguida.

 

Foliculite estafilocócica

A foliculite estafilocócica é o tipo mais comum de foliculite superficial e pode surgir em qualquer zona do corpo que tenha pelos, quando os folículos pilosos são infetados por bactérias, causando borbulhas, sensibilidade e comichão. Pode ser causada, inclusive, por pelos encravados.

 

Foliculite por pseudomonas

A foliculite por pseudomonas é um tipo de foliculite superficial provocado não por um pelo encravado, mas por bactérias pseudomonas aeruginosa que existem em ambientes aquáticos nos quais os níveis de cloro e pH não estão bem regulados, como banheiras de hidromassagem e piscinas aquecidas.

Regra geral, surge nas zonas do corpo que ficam mais húmidas (aquelas que estiveram cobertas por fatos de banho ou toucas de natação, por exemplo) e manifesta-se sob a forma de erupções vermelhas que dão comichão e que podem acabar por formar bolhas com pus.

 

Pseudofoliculite da barba

A pseudofoliculite da barba é um tipo de foliculite superficial que, como o nome indica, inflama os folículos pilosos na área da barba. O que acontece nestes casos é que os pelos ao crescerem, curvam e voltam para o interior da pele provocando infeções típicas de pelo encravado.

Este tipo de foliculite superficial afeta os homens no rosto e pescoço, mas também se pode desenvolver em mulheres que fazem depilação com cera nas virilhas (pseudofoliculite na virilha).

 

Foliculite pitirospórica

A foliculite pitirospórica é outro tipo de foliculite superficial, muito comum em adolescentes e homens adultos, da responsabilidade de um fungo que causa borbulhas, pápulas avermelhadas e comichão. Tanto pode ocorrer no rosto e pescoço, como no dorso, tórax, ombros e braços.

 

Foliculite profunda

Foliculite profunda é mais grave que a superficial, mas também é menos comum.

Na verdade, são poucos os casos que causam complicações, mas ainda assim merecem referência porque quando a inflamação chega a uma área mais profunda da pele pode causar a formação de furúnculos que por sua vez causam lesões permanentes que depois de saradas, deixam cicatrizes e destroem irremediavelmente o folículo piloso, que morre e impede o pelo de voltar a crescer.

A foliculite profunda também pode ser de 4 tipos, que vamos analisar de seguida.

 

Foliculite ou sicose da barba

A foliculite ou sicose da barba é um tipo de foliculite profunda que costuma surgir primeiro no lábio superior, queixo e mandíbula, sob a forma de pequenas inflamações. Com o barbear, pode ser mais difícil de tratar por ser recorrente, e até deixar cicatrizes.

 

Foliculite por bactéria gram-negativa

A foliculite por bactéria gram-negativa é um tipo de foliculite profunda causada pela toma continuada de antibióticos para tratar o acne que mexem com o equilíbrio natural da pele, ou seja, proporcionam o desenvolvimento das chamadas bactérias gram-negativas.

Cessando a toma do antibiótico, normalmente a bactéria desaparece, mas isso nem sempre impede a infeção de se espalhar pelo rosto e causar lesões.

 

Furúnculos e carbúnculos

Os furúnculos e carbúnculos são um tipo de foliculite profunda que se manifesta quando os folículos pilosos foram infetados profundamente por bactérias e a pele se apresenta com pápulas vermelhas e doloridas.

Com o passar do tempo, os furúnculos e carbúnculos (aglomerados de furúnculos) podem causar pus, aumentar de tamanho e até romper. Algumas das lesões causadas por furúnculos e carbúnculos não deixam cicatrizes, outras sim, nomeadamente no caso de carbúnculo.

 

Foliculite eosinofílica

A foliculite eosinofílica é outro tipo de foliculite profunda, desta feita que afeta principalmente pessoas infetadas pelo vírus HIV e é caracterizada por manchas vermelhas e feridas com pus que podem causar comichão, particularmente nos braços e no rosto, deixando a pele das áreas afetadas mais escura.  

 

Foliculite é contagiosa?

A foliculite não é contagiosa! Este tipo de infeção ocorre dentro do folículo piloso e por isso só afeta quem está contaminado, mas apesar de não se pegar, pode-se alastrar no corpo da pessoa que já está afetada. Para o evitar, convém não espremer as borbulhas, incluindo no caso de foliculite capilar.

 

Foliculite: tratamento

Como tratar foliculite? Bom, os casos superficiais e mais leves curam-se por si só, sendo que para acelerar o processo, se podem aplicar em casa compressas mornas, fazer lavagens com sabonete antisséptico e aplicar cremes de uso tópico com propriedades anti-inflamatórias e antibioticas, seja pomada para foliculite capilar ou outro tipo de creme.

Os casos de foliculite profunda – mais graves, persistentes ou recorrentes – podem exigir um tratamento para foliculite de cariz médico, nomeadamente através de medicação especifica. Mas não falamos de uma pomada para foliculite e sim de corticoides locais ou orais e da aplicação ou toma de antibióticos. E quando a infeção apresenta furúnculos, pode ser necessário drenar o pus através de cirurgia, como forma de aliviar a dor e acabar com a infeção. 

Se nenhum tratamento tiver sucesso, pode-se recorrer a tratamento para foliculite através de terapia fotodinâmica e depilação a laser para destruir completamente o folículo piloso e acabar com a infeção.

 

Como prevenir a foliculite?

Tendo em conta as causas mais comuns do aparecimento da foliculite, os cuidados de prevenção são óbvios: manter a pele limpa, hidratada e livre de irritações e escoriações, evitando, se possível, depilação com lâmina ou cera, roupas muito justas, ambientes muito quentes e húmidos, etc.

Também se devem evitar produtos de limpeza agressivos que secam a pele e óleos que retém as bactérias dentro dos poros e podem causar foliculite. E, claro, instalada a infeção é extremamente importante não coçar as borbulhas para não agravar (espalhar) a infeção, particularmente no caso de foliculite capilar que pode causar a perda de cabelo.

Partilhe o artigo: