Dermatite Seborreica - Uma doença capilar

25 outubro 2018 | Doenças capilares|
Dermatite Seborreica - Uma doença capilar

A dermatite ou dermite seborreica é uma inflamação, não contagiosa, no couro cabeludo, que provoca comichões, descamações e lesões avermelhadas. 

Esta doença afeta os bebês, os adolescentes e adultos entre 30 a 60 anos, sendo o sexo masculino o mais afetado. O seu aparecimento é desencadeado por um fungo presente na pele, denominado de Pityrosporum Ovale

A manifestação da dermatite seborreica pode estar associada a diversos fatores:

  • Couro cabeludo oleoso;
  • Alterações hormonais; 
  • Fatores ambientais;
  • Stress;
  • Alterações do sistema imunitário. 

 

Como tratar a dermatite seborreica?

Considerada uma doença crónica, a dermite seborreica não tem cura. Contudo, existem tratamentos que podem reduzir a inflamação, como a utilização de champôs, loções, medicamentos orais e fototerapia. 

A dermatite seborreica pode apresentar sintomas como vermelhidão e aparecimento de crostas no couro cabeludo.

Se suspeita que pode ter dermatite seborreica no couro cabeludo, procure um médico para fazer uma avaliação e realizar o tratamento adequado para o seu caso.

 

Como acabar com a caspa?

A caspa é a versão mais leve da dermite seborreica, uma vez que apresenta uma descamação no couro cabeludo fina e seca, formada por células mortas. 

Para acabar com a caspa, existem champôs anti-caspa que podem diminuir as descamações, no entanto é recomendado procurar um especialista para utilizar o produto apropriado. 

 

Como controlar a Dermite Seborreica?

Há alguns cuidados que podem ser realizados para evitar o aparecimento da dermatite seborreica e amenizar os sintomas:

  • Lave o cabelo regularmente com um champô apropriado para controlar a oleosidade do couro cabeludo; 
  • Evite o uso de produtos químicos no cabelo que possam provocar irritação ou descamação no couro cabeludo; 
  • Utilize os produtos adequados para o seu tipo de cabelo e faça a limpeza corretamente;
  • Deixe o cabelo respirar, ao evitar o uso de chapéus e/ou bonés;
  • Evite tomar banho com água muito quente;
  • Siga uma alimentação saudável;
  • Tente controlar o stress.
Partilhe o artigo:

artigos relacionados