Alopecia - O que é? Quais os seus principais tipos? Como combatê-los?

22 abril 2019 | Queda de cabelo|
Alopecia - O que é? Quais os seus principais tipos? Como combatê-los?

A Alopecia é um aborrecimento. É um foco de ansiedade, baixa autoestima e até de sintomas depressivos. Uma dificuldade em olhar para o espelho e ver que o cabelo está mais fraco e a cair. Mas não vale a pena entrar em desespero porque as causas da queda de cabelo já foram estudadas de modo a se conseguirem identificar tratamentos adequados para todos os tipos de Alopecia. E apesar de não existir uma cura, o transplante capilar resolve o problema em definitivo!

 

Alopecia - O que é?

Alopecia é o termo médico usado para descrever o processo de diminuição parcial ou total do cabelo. Pois apesar de ser normal que se percam 50 a 100 cabelos por dia num universo de 100.000, quando o ciclo de crescimento é interrompido e o folículo piloso é destruído, o problema pode ser angustiante. Afinal a aparência é importante: escuro, claro, curto, comprido, liso ou encaracolado... o que interessa é que o cabelo esteja lá para compor o visual, valorizar a imagem e aumentar a autoestima.

O problema surge quando, fio a fio, o cabelo debanda progressivamente. Se é o seu caso, não esmoreça! O primeiro passo é ler este artigo. O segundo é consultar um médico e compreender as causas, tipos de Alopecia e formas de tratamento mais indicadas. 

 

Tipos de Alopecia   

Existem vários tipos de Alopecia e com diferentes causas, da queda de cabelo normal à integral, passando por padrões de intensidade média, progressiva ou temporária.

É verdade que a hereditariedade está no topo da lista das causas da queda de cabelo, mas faz-se acompanhar de outros motivos que dão conta dos folículos pilosos, como problemas de saúde, nutricionais e psicológicos. Conheça alguns dos principais tipos de Alopecia ou queda de cabelo, já de seguida.

 

Alopecia Androgenética ou calvície masculina

A Alopecia Androgenética (calvície masculina), como o próprio nome indica, é um distúrbio hereditário que ocorre gradualmente, ao longo do tempo. É provocada por uma hormona masculina derivada da testosterona (DHT) que ao ligar-se a um recetor específico dos andrógenos (hormonas sexuais), reduz a atividade dos folículos capilares e torna os fios de cabelo cada vez mais finos, podendo fazer com que parem de nascer. Este problema afeta cerca de 50% dos homens na idade adulta e caracteriza-se por falhas na frente, zona lateral e parte superior da cabeça.

Nas senhoras, a perda de cabelo é mais difusa, em diferentes áreas do couro cabeludo. Infelizmente não há cura, mas existem diversas opções de tratamento em fases precoces, para manter os cabelos e prevenir a queda. Contudo, a única solução possível e definitiva para a calvície masculina é o transplante capilar.

 

Alopecia Androgenética feminina

A Alopecia feminina é uma das principais causas para a queda de cabelo nas mulheres e afeta entre 20% a 40% da população feminina. Tal como na calvície masculina, este fenómeno está relacionado com a presença de hormonas sexuais (androgénios) no folículo piloso geneticamente predisposto à doença, que aumentam a conversão da testosterona DHT pela enzima 5 a-redutase e provocam a queda de cabelo. É verdade que a Alopecia Androgenética feminina tem formas menos intensas que a masculina porque os seus níveis de testosterona e enzima 5 a-redutase nos folículos do couro cabeludo são mais baixos.

Mas também é verdade que com a chegada da menopausa o quadro se pode agravar, tornando a calvície mais evidente, com o afinamento e rarefação dos cabelos em toda a cabeça e, em casos mais graves e idades mais avançadas, calvície total. Existem tratamentos capilares à base de medicamentos e loções que combatem a queda do cabelo nas mulheres e estimulam o crescimento de fios novos, mas – mais uma vez – o transplante capilar é a única solução definitiva para a Alopecia feminina.

 

Alopecia Areata

Com causa genética e autoimune, a Alopecia Areata surge quando o sistema imunológico ataca, por equívoco, as células que compõem os folículos pilosos, destruindo os tecidos saudáveis e causando a queda de cabelo numa área arredondada em qualquer zona da cabeça. Alopecia Areata o que é? Não é só isso… Nalguns casos podem-se perder pelos noutras partes do corpo (Alopecia na barba, por exemplo) e até perder absolutamente todos os pelos do corpo (Alopecia universalis).

 

Causas da Alopecia Areata

Apesar das causas da Alopecia Areata feminina e masculina não serem totalmente conhecidas, sabe-se que é uma doença autoimune, em que o sistema imunológico ataca e destrói tecido corporal saudável por engano e sendo que o alvo são estruturas que formam o pelo. Cerca de 1 em cada 5 pessoas com Alopecia Areata apresenta histórico familiar da doença. Nas outras surge normalmente relacionada com algum evento importante, como trauma, doença, gravidez ou simplesmente stress.

 

Alopecia Difusa

Por Alopecia Difusa entende-se a perda de cabelo progressiva e generalizada que não chega a calvície total, mas implica numa rarefação difusa e que afeta tanto homens como mulheres, embora mais os primeiros, deixando o cabelo com um aspeto fraco e sem vida. 

Entre outros fatores, a Alopecia Difusa pode desenvolver-se por causas endócrinas (como por exemplo hipertiroidismo ou hipotiroidismo), por medicamentos ou pela má alimentação. 

 

Alopecia Cicatricial

A Alopecia Cicatricial é um distúrbio raro capaz de destruir definitivamente os folículos pilosos, substituindo-os por cicatrizes (tecido cicatricial) e causando a queda de cabelo e até a perda permanente de fios. Esta situação pode surgir após uma infeção, trauma ou tumor do couro cabeludo ou na sequência de doenças inflamatórias como o lúpus eritematoso ou a esclerodermia.  

 

Alopecia Nervosa

A Alopecia Nervosa, também chamada de Tricotilomania, tem uma causa neurótica e está relacionada com transtornos psicológicos que levam a pessoa em causa a puxar e arrancar os próprios fios de cabelo, muitas vezes para acalmar a ansiedade e nervosismo. Se os danos no folículo capilar forem permanentes este problema é definitivo e causa calvície ou grandes falhas no couro cabeludo.

 

Se quer dar conta da queda de cabelo, antes que ela dê conta de si, contacte a equipa da Master Group para mais informações sobre o tratamento adequado ao seu caso. 

Partilhe o artigo:

artigos relacionados