Alopecia

Alopecia é o termo médico para a diminuição parcial ou total dos cabelos, existindo vários tipos de alopecia e com diferentes causas.

A nossa equipa oferece uma gama de tratamentos capilares que podem prevenir a queda de cabelo prematura, de acordo com o tipo de alopecia e características de cada paciente. Também realizamos transplantes capilares, o único método de tratamento permanente em casos de calvície avançada.

As alopecias são divididas em dois grupos: cicatriciais e não cicatriciais.

 

ALOPECIAS CICATRICIAIS 

São denominadas alopecias cicatriciais quando há destruição definitiva dos folículos pilosos, que são substituídos por tecido cicatricial, com perda irreversível dos cabelos. Esta situação pode surgir após infeção, tração, trauma ou tumor do couro cabeludo ou em doenças inflamatórias como o lúpus eritematoso ou a esclerodermia.  

 

 

ALOPECIAS NÃO CICATRICIAIS

Este tipo de alopecia é o mais comum, não produz cicatriz, e inclui a calvície androgenética masculina e feminina, a alopecia areata (autoimune), o eflúvio telegénico (derivado de deficiências nutricionais ou alterações hormonais), a tricotilomania (distúrbio psico-emocional que leva a pessoa a arrancar cabelos), entre outras causas menos comuns.

 

Entre todas as alopecias, a calvície androgenética é a causa mais comum de perda definitiva de cabelos, tanto em homens como mulheres. O seu tratamento pode ser feito com o uso de medicamentos (tratamento clínico), com o transplante capilar (tratamento cirúrgico), ou uma associação de ambos. Porém, o mais importante a fazer antes de se iniciar um tratamento, é obter um diagnóstico correto através de uma avaliação médica especializada. Só assim será possível determinar a causa da queda de cabelos e estabelecer-se uma proposta de tratamento adequada a cada caso.

OS NOSSOS PARCEIROS